Páginas

domingo, 18 de dezembro de 2011

BANANAS, BAIANAS, SANDÁLIAS HAVAIANAS, BABY?




conversa com as poetas brasileiras
ÉRICA ZÍNGANO & JÚLIA DE CARVALHO HANSEN





ÉRICA ZÍNGANO

Érica Zíngano (Fort -CE | 1980) é doutoranda em Estudos Portugueses na Universidade Nova de Lisboa. Antes estudou na Universidade de São Paulo. Antes ainda na Universidade Federal do Ceará. Estudou a escrita de Clarice Lispector. Depois estudou a de Maria Gabriela Llansol. Aqui continua estudando a escrita de Maria Gabriela Llansol - mas com variações. Gosta de escrever poemas. Pensa que escrever pode ajudar a envelhecer. Pelo que entendi, isso é tipo uma filosofia de vida: "Me disseram uma vez que pessoas que gostam de ler e praticam esse hábito com assiduidade, incluam aí a escrita também, porque escrever é como se fosse ler, adiam a probabilidade de adquirir Alzheimer. Há muitos casos na minha família de Alzheimer. Não é uma questão de medo, é por precaução. Sim, é o mesmo caso do senhorio, ele também exige um cheque-caução! A vida tem lá suas exigências... e com essas coisas do corpo, nunca se sabe." Ela também publicou poemas etc. etc., mas, se fosse falar tudo aqui, não haveria conversa. Ah, antes que eu me esqueça, ela tem uma caixa-mágica, cheia de palavras & imagens, é aqui: http://mileumanotas.wordpress.com/.



VOCÊ FALOU HONEY BUNNY, NÃO FALOU?


Numa dessas manhãs de sábado, Érica querida lia um dos seus poemas na minha varanda, publicado na Revista Modo de Usar & Co. 3.




REVISTA MODO DE USAR & CO.
http://www.revistamododeusar.blogspot.com/





JÚLIA DE CARVALHO HANSEN

Júlia de Carvalho Hansen nasceu em São Paulo em janeiro de 1984. Completou o curso em Letras pela Universidade de São Paulo. Atualmente escreve uma dissertação no mestrado em Estudos Portugueses, ao qual prefere chamar de Estudos Literários, na Universidade Nova de Lisboa, cidade onde reside.

Em 2008 fez o projeto 12 exemplares: que consistia na manufatura da primeira edição do cantos de estima destinado para 12 pessoas diferentes, com o convite de que desenvolvessem um fazer em resposta ao livro de poemas. Todas as respostas reunidas se mostraram em 12 exemplares em exposição, realizada em agosto de 2009, na Associação Cultural Cecília, em São Paulo. Em setembro do mesmo ano publica a última edição do cantos de estima, re-escrito e revisto, impresso em 120 exemplares pelo Selo de Estimas e Grama. É possível encontrá-lo para download na Internet.
A convite da Fundação realiza com a artista plástica Mayana Redin a exposição Aluvião, no Porto, em dezembro de 2010. Em fevereiro de 2011 é lançada sua publicação de poemas Primeira Reunião de Lugares, integrante da mostra Transporto sempre uma viagem, na Galeria Quadrum, em Lisboa.
Atualmente prepara o livro Poemas do Destino do Mar.


Sem comentários: